Agende sua consulta pelos telefones: (19) 3234.8264 | (19) 9.9921.8001

Instituto Bragheto de Fertilidade - Rua Eduardo Lane, 380 - Guanabara - Campinas / SP - Cep: 13.073-002

© 2018 Todos os conteúdos desse site são de propriedade do Instituto Bragheto.

 

INFERTILIDADE FEMININA

 

  • Síndrome dos Ovários Policísticos (PCOS) - Os ovários policísticos se caracterizam por apresentar sinais e sintomas cujo principal é a irregularidade do ciclo menstrual. São mulheres que tem reduzido a capacidade de ovular e conseqüentemente tem reduzido seu potencial reprodutivo. Outros sinais podem ser a obesidade, pilosidade aumentada e acne.

 

  • Endometriose - Se define pela presença de focos de endométrio espalhados em várias regiões do corpo, mais freqüente nos ovários, trompas e na pelve. A endometriose tem como principais sintomas a infertilidade associado com quadro de dismenorréia grave, ou seja, quadro de cólicas menstruais de forte intensidade além de dispareunia, dores na relação sexual, e menos freqüente dor pélvica crônica.

 

  • Obstrução Tubária - Obstrução das trompas deve-se geralmente a uma infecção genital, causando uma inflamação aguda (salpingite) seguida de dilatação das trompas (hidrosalpinge)que em algumas situações obriga à sua remoção cirúrgica (salpingectomia).

 

  • Muco Cervical Incompetente - A cavidade uterina é protegida pelo muco que reveste o colo uterino. O muco é responsável pela limpeza e seleção dos espermatozóides. Se o muco não for competente, o espermatozóides não conseguirão penetrar na cavidade uterina. Além disso processos infecções e algumas doenças de transmissão sexual podem afetar a fertilidade.

 

  • Interrupção voluntária da gravidez

 

  • Abortamentos de repetição

 

 

INFERTILIDADE MASCULINA

 

  • Alterações do Espermograma - Com o espermograma avalia-se, no sêmen o número dos espermatozóides, sua morfologia e vitalidade além do volume, do ph, a viscosidade, o tempo de liquefação, as infecções e presença de auto-anticorpos.

 

  • Ejaculação Retrógradas - Nos operados à próstata, o sêmen durante a ejaculação pode refluir para a bexiga urinária em vez de ser expelido para o exterior através da uretra.