Agende sua consulta pelos telefones: (19) 3234.8264 | (19) 9.9921.8001

Instituto Bragheto de Fertilidade - Rua Eduardo Lane, 380 - Guanabara - Campinas / SP - Cep: 13.073-002

© 2018 Todos os conteúdos desse site são de propriedade do Instituto Bragheto.

Sistema reprodutor feminino

April 27, 2016

 

Para entender os diversos problemas relacionados à infertilidade, deve-se primeiro reconhecer as funções básicas do aparelho reprodutor feminino.

A hipófise consiste em uma glândula localizada no cérebro e que produz principalmente dois hormônios que atuam diretamente nos ovários (hormônio folículo estimulante-FSH e hormônio luteinizante-LH).

 

Os ovários são órgãos do sistema reprodutivo feminino que produzem e liberam óvulos maduros. A mulher possui dois ovários localizados em cada lado do útero. São glândulas nodulares que, após a puberdade, apresentam superfície enrugada, irregular e se assemelham em tamanho e forma a uma grande amêndoa.

 

Este órgão tem duas funções básicas: produzir e armazenar os gametas femininos (óvulos) que ficam armazenados dentro dos folículos (primários e primordiais).

 

O FSH estimula o crescimento de folículos. O LH é responsável pelo amadurecimento final dos óvulos e posterior ovulação. Eles também atuam como glândulas endócrinas, liberando os hormônios sexuais femininos, os estrógenos (principalmente estradiol) e a progesterona.

 

Após a ovulação, os óvulos devem ser captados pelas tubas uterinas, que são dois pequenos canais com aproximadamente 10 cm de comprimento que saem do útero e acabam em projeções semelhantes a dedos, chamadas fímbrias. As fímbrias ‘pairam’ sobre os ovários, mas não estão ligadas a eles. Após ser captado, o óvulo permanece na tuba uterina por uns poucos dias. O encontro do óvulo com os espermatozoides (fertilização) normalmente acontece na extremidade distal da tuba uterina.

 

Após a fertilização, o embrião é levado ao longo da tuba uterina por uma combinação de contrações rítmicas das paredes musculares da tuba. Dessa forma, o embrião é arrastado rumo ao útero, onde a gravidez pode estabelecer-se através da implantação.

 

O útero é um órgão em forma de pêra, capaz de sofrer alterações importantes durante a vida reprodutiva da mulher. Desde a puberdade até a menopausa, a camada interna de recobrimento do útero (o endométrio) cria um ambiente adequado para implantação e desenvolvimento do embrião durante a gravidez.

 

Para que se estabeleça uma gestação de forma natural, precisamos ter um sistema hormonal reprodutivo sincronizado, um ovário em funcionamento para que haja ovulação e tubas uterinas livres que tenham função preservada para que o óvulo e o espermatozoide possam se encontrar. Por fim, é necessário que o endométrio esteja adequado para permitir a implantação do embrião.

Please reload

Postagens recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Pesquise pelas Tags