Agende sua consulta pelos telefones: (19) 3234.8264 | (19) 9.9921.8001

Instituto Bragheto de Fertilidade - Rua Eduardo Lane, 380 - Guanabara - Campinas / SP - Cep: 13.073-002

© 2018 Todos os conteúdos desse site são de propriedade do Instituto Bragheto.

Clamídia e gonorreia e a infertilidade feminina

April 24, 2018

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a clamídia e a gonorreia são responsáveis por cerca de 25% dos casos de infertilidade. As duas Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) podem levar ao desenvolvimento da doença inflamatória pélvica (DIP), complicação que causa alterações tubárias nas mulheres e infecções na uretra nos homens – fatores de risco para uma gestação natural.

 

Essas doenças são mais comuns em adultos jovens, com múltiplos parceiros e que praticam sexo sem uso de preservativo. Por isso, temos que reforçar o preservativo como mais uma arma de combate às DST. Assim, a pessoa pode se prevenir de passar pelos sintomas desagradáveis dessas doenças e preservar seu potencial de fertilidade.

 

Doença Inflamatória Pélvica

 

No caso da mulher, quando a paciente apresenta bactérias no colo do útero, como clamídia e gonorreia, esses microorganismos podem subir para o corpo do útero, trompas e até mesmo ovários, caracterizando a doença inflamatória pélvica cujos sintomas podem incluir: corrimento, dor pélvica, febre, mal-estar e até septicemia.

 

Essa ascensão pode ocorrer de forma espontânea, ou após manipulação no consultório médico. Durante a inserção de DIU, uma biópsia de endométrio ou curetagem, por exemplo. Isso leva à doença inflamatória pélvica, ou seja, infecção do endométrio, trompas uterinas, ovários e estruturas contíguas.

 

A trompa uterina é o local onde ocorre o encontro do espermatozoide com o óvulo. Dessa forma, quando as trompas não estão funcionando adequadamente, a paciente pode evoluir para infertilidade.

 

A inflamação dessas estruturas pode acarretar obstrução ou acúmulo de líquido dentro das tubas uterinas, chamado de hidrossalpinge. Ocasionalmente pode até ocorrer a fertilização na trompa, porém o embrião não é transportado adequadamente para dentro do útero. É o caso da gravidez ectópica, considerada de risco para a mulher.

 

Nos homens, a doença inflamatória pélvica ocorre quando a infecção por clamídia ou gonorreia leva à infecção do epidídimo, local onde o sêmen fica armazenado junto ao testículo. Essa inflamação pode diminuir o número total de espermatozoides, além de alterar a capacidade de movimentação dos espermatozoides. Todos esses fatores afetam a fertilidade masculina.

Please reload

Postagens recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Pesquise pelas Tags