Agende sua consulta pelos telefones: (19) 3234.8264 | (19) 9.9921.8001

Instituto Bragheto de Fertilidade - Rua Eduardo Lane, 380 - Guanabara - Campinas / SP - Cep: 13.073-002

© 2018 Todos os conteúdos desse site são de propriedade do Instituto Bragheto.

O uso de adoçantes artificiais na dieta podem afetar negativamente as chances de sucesso na FIV!

December 19, 2018

 

 

O uso de adoçantes artificiais na dieta podem afetar negativamente as chances de sucesso na FIV!

Adoçantes artificiais encontrados em refrigerantes podem reduzir a fertilidade feminina, sugere um estudo.

 

Pesquisas apresentadas no Congresso Científico da American Society for Reproductive Medicine (ASRM) mostram que adoçantes artificiais e açúcar encontrados nas dietas das mulheres podem afetar negativamente suas chances de sucesso na FIV. No entanto, os especialistas dizem que as conclusões não devem ser elaboradas até que todos os detalhes do estudo estejam disponíveis.

“O estado de boa saúde, incluindo uma dieta saudável, é essencial para o sucesso da FIV.

Precisamos educar nossos pacientes sobre pesticidas e adoçantes”, disse o Dr. Owen Davis, presidente da ASRM, que não estava envolvido no estudo.

 

Entre 2012 e 2014, pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo entrevistaram 524 mulheres sobre seus hábitos nutricionais antes de submeterem-se à FIV com o tratamento de injeção intracitoplasmática de esperma (ICSI). Em seguida, compararam estas respostas com as observações de qualidade dos óvulos e embriões dos 5.548 oócitos que foram recuperados deste grupo.

 

Eles descobriram que as mulheres que bebiam regularmente refrigerantes diet ou usavam adoçantes artificiais em seu café apresentaram uma diminuição da qualidade do óvulo, qualidade do embrião e taxas reduzidas de implantação e gravidez. O consumo regular de refrigerantes ou de café contendo açúcar também pareceu diminuir a qualidade do óvulo.

 

Entretanto, os detalhes completos do estudo ainda não estão disponíveis, e alguns especialistas questionaram os resultados. Ainda não se sabe se a idade avançada e a obesidade foram levadas em conta.

 

Fontes: www.bionews.org.uk e www.cegonha.med.br

 

 

 

 

 

Please reload

Postagens recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Pesquise pelas Tags